Atentados matam cinco pessoas no Iraque

Pelo menos cinco pessoas morreram neste sábado, entre elas um clérigo sunita, e outras 13 ficaram feridas em dois diferentes atentados no Iraque, informaram fontes policiais. Segundo a Polícia, quatro civis morreram em um ataque com morteiros contra o bairro de Al-Gazer, na cidade de Mahmudiya, a 30 quilômetros ao sul da capital e considerada um dos redutos da resistência sunita. No oeste de Bagdá, um clérigo sunita morreu baleado por três homens armados no bairro de Alamel, em distrito xiita de Baya. A morte do imame é a mais recente de uma onda de violência sectária iniciada no dia 22 de fevereiro, após um atentado contra um mausoléu xiita na cidade de Samarra, 100 quilômetros ao norte de Bagdá. Os ataques já custaram a vida de centenas de civis em todo o país. Segundo a Polícia iraquiana, uma bomba explodiu à passagem de uma patrulha militar americana no distrito de Hurriya, no nordeste de Bagdá, deixando um dos veículos completamente calcinado. A polícia não soube informar sobre eventuais vítimas. As forças americanas no Iraque costumam informar de suas baixas militares por meio de comunicados publicados um ou dois dias depois dos fatos.

Agencia Estado,

25 Março 2006 | 15h25

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.