Atentados matam quatro agentes de saúde e três policiais afegãos

Quatro agentes de saúde e três policiais afegãos morreram na segunda-feira em dois incidentes no sul do Afeganistão, informou nesta terça-feira o porta-voz do Ministério do Interior afegão, Yousef Stanikzai.Quatro pessoas morreram na segunda-feira quando uma mina explodiu sob seu carro, na província de Maidan Wardak, no sul do Afeganistão. A bomba foi detonada por controle remoto. O veículo pertencia à organização humanitária Afghan Health & Development Services (AHDS).Stanikzai afirmou que os quatro funcionários da AHDS - um médico, dois enfermeiros e um motorista - que estavam dentro do veículo morreram na hora.O porta-voz acrescentou que havia duas minas: a primeira destruiu o carro e a segunda foi desativada pela polícia.Em outro incidente, também na segunda-feira, o chefe da polícia da província sulina de Helmand, Abdul Rehman Sabir, saiu ileso de uma emboscada a seu comboio, que causou a morte de outros três agentes e deixou seis feridos.Segundo disseram nesta terça fontes do governo de Helmand, que pediram para não ser identificadas, Sabir viajava num comboio policial que foi emboscado por supostos rebeldes talebans.Na troca de tiros, três policiais morreram, entre eles, o chefe da polícia do distrito de Reg, em Helmand, e outros seis foram feridos. A fonte afirmou que houve baixas também entre os talebans, mas não soube dizer quantas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.