Atentados matam vereador e ao menos mais 5 no Iraque

Pelo menos seis pessoas morreram em novos episódios de violência ocorridos hoje no Iraque, entre elas o vereador Hussein Akrash, pertencente a uma minoria étnica que foi alvo de um ataque suicida no norte do país, informaram autoridades locais. O parlamentar era filiado ao Partido Islâmico Iraquiano e integrava a minoria turcomana. Ele e três seguranças foram mortos por um homem-bomba. Já em Bagdá, um artefato explosivo preso em um carro matou um policial e feriu o motorista e um pedestre, informou a polícia local.

AE-AP, Agencia Estado

21 de dezembro de 2009 | 16h23

Akrash estava em meio a uma comitiva de nove veículos quando aconteceu o atentado, disseram um policial e um médico da cidade de Tal Afar. O vereador se dirigia a um funeral quando o homem-bomba atacou. A insurgência iraquiana, em sua maior parte integrada por árabes sunitas, já agiu em diversas ocasiões contra representantes de grupos minoritários, algumas vezes vistos como colaboradores do governo xiita. Tal Afar situa-se a cerca de 150 quilômetros da fronteira iraquiana com a Síria, na província de Nínive. A cidade foi alvo de sangrentos atentados ao longo dos últimos anos.

Tudo o que sabemos sobre:
Iraqueviolênciaatentadovereador

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.