Atentados no Iraque deixam ao menos 11 mortos

Um atentado suicida a um centro de polícia e outros ataques insurgentes mataram ao menos 11 integrantes das forças de segurança iraquianas neste sábado, de acordo com a polícia. Os incidentes são os últimos de um mês em que a onda de violência suscitou temores de que o Iraque pode estar voltando à época dos assassinatos sectários em massa ocorridos entre 2004 e 2008.

EQUIPE AE, Agência Estado

21 de setembro de 2013 | 09h48

Segundo autoridades policiais, quatro homens-bomba atacaram um quartel-general na cidade de Beiji, matando seis agentes e ferindo outros 17. Os oficiais mataram um homem-bomba, enquanto os outros três conseguiram detonar os cintos explosivos dentro do complexo, afirma a polícia. Beiji, um centro de refinamento de petróleo, fica 250 quilômetros ao norte de Bagdá.

Em outro incidente, atiradores mataram dois guardas de prisão após assaltarem suas casas em um vilarejo próximo da cidade de Mosul, 360 quilômetros a noroeste de Bagdá, no início do sábado.

Também em Mosul, dois soldados foram mortos e outros quatro ficaram feridos quando uma bomba atingiu seu comboio. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Iraqueataques

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.