Atentados suicidas deixam 16 mortos

Dois ataques suicidas cometidos contra as forças de segurança iraquianas e peregrinos xiitas deixaram ontem ao menos 16 mortos e mais de 130 feridos ao nordeste de Bagdá, um dia após o mais sangrento atentado realizado na capital em três meses - que matou 50 pessoas. A nova onda de violência ilustra a dificuldade da polícia e do Exército iraquianos para controlar o país, a menos de um ano da retirada das forças americanas do país.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.