Remy de la Mauviniere/AP
Remy de la Mauviniere/AP

Atirador de Toulouse continua cercado pela polícia francesa

Cerco policial é realizado desde as 3h da madrugada, horário de Paris, e continua até o início da noite

Andrei Netto, enviado especial a Toulouse, França,

21 Março 2012 | 14h46

TOULOUSE - O atirador Mouhamed Merah, 24 anos, continua cercado pela polícia francesa na cidade de Toulouse, na qual ele cometeu dois de seus três atentados dos últimos dez dias, vitimando um total de sete pessoas.  

 

O cerco policial é realizado desde as 3horas da madrugada, horário de Paris, e continuava até o início da noite de hoje sem que o atirador tenha aceitado se render. O objetivo desse cerco policial é capturar Merah vivo, uma ordem expressa dada pelo presidente da França, Nicolas Sarkozy, aos seus serviços de segurança.

 

Veja também:

video TV ESTADÃO: Amigo de infância fala sobre atirador

linkMinistro francês desmente prisão de Merah

linkMareh era monitorado por autoridades

linkSuspeito de tiroteio esteve preso no Afeganistão

documento GILLES LAPOUGE: Os serial killers não param

 

De acordo com o Ministério do Interior, Merah segue em contato com os negociadores e forneceu ao longo de todo o dia informações que possibilitaram a localização de um carro carregado com explosivos e de outro com armamento. A mãe, duas irmãs e um irmão do suspeito também foram detidos temporariamente para averiguações. A polícia acredita que o irmão de Merah também tenha participado dos atentados fornecendo apoio logístico ao atirador.

 

Merah afirma à polícia ser membro da organização terrorista Al-Qaeda e justifica os atentados como uma vingança pela opressão vivida pelas crianças na Palestina. Segundo o Ministério do Interior, o atirador de fato recebeu treinamento em campos de militantes islâmicos radicais no Afeganistão e no Paquistão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.