REUTERS/Benoit Tessier
REUTERS/Benoit Tessier

Dois policiais ficam feridos na França após ação de suspeito de radicalização islâmica

Investigação do caso foi entregue ao setor antiterrorista da Promotoria de Paris

O Estado de S.Paulo

27 Abril 2017 | 06h00
Atualizado 27 Abril 2017 | 08h30

PARIS - Dois policiais ficaram feridos nesta quinta-feira, 27, na Ilha de Reunião, na França, por um indivíduo suspeito de radicalização islâmica, afirmaram fontes da prefeitura.

A investigação do caso foi entregue ao setor antiterrorista da Promotoria de Paris, disseram as fontes.

Os incidentes ocorreram no início da manhã, quando uma brigada do Grupo de Intervenção da Polícia Nacional (GIPN) compareceu à residência do suspeito para tentar prendê-lo.

O homem, de aproximadamente 20 anos, e suspeito de radicalização após sua recente conversão ao islamismo, atirou contra dois policiais.

O prefeito da Ilha de Reunião, Dominique Sorain, revelou que o suspeito foi preso. Em comunicado, ele parabenizou os agentes pelo profissionalismo e desejou um rápido restabelecimento aos dois feridos. 

No dia 20, um policial foi morto e três pessoas ficaram feridas em um ataque cuja autoria foi reivindicada pelo Estado Islâmico (EI) na Avenida Champs-Elysées, em Paris. / EFE

Mais conteúdo sobre:
PARIS Estado Islâmico França Terrorismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.