Sue Ogrocki/AP Photo
Sue Ogrocki/AP Photo

Atirador foi demitido horas antes de matar 7 pessoas em ataque no Texas

Seth Aaron, de 36 anos, que foi morto pela polícia pouco depois de abrir fogo contra pedestres nas cidades de Midland e Odessa

Redação, O Estado de S.Paulo

03 de setembro de 2019 | 02h03

WASHINGTON - O atirador que matou sete pessoas e deixou outras 25 feridos no Texas no último sábado, 31, havia sido demitido horas antes de cometer o ataque.

As informações foram divulgadas inicialmente pela emissora americana FoxNews e confirmadas em entrevista coletiva pelo FBI, que deu mais detalhes sobre o autor do ataque, Seth Aaron, de 36 anos, que foi morto pela polícia pouco depois de abrir fogo contra pedestres nas cidades de Midland e Odessa.

Aaron havia sido demitido do emprego que tinha na Journey Oilfield Services, uma empresa que fornece equipamentos usados para a extração de petróleo, horas antes do ataque.

No entanto, segundo Christopher Combs, agente do FBI responsável pelo caso, a demissão não motivou a ação do atirador. "Quando ele chegou para trabalhar, já estava irado. Provavelmente já estava com problemas há algum tempo", afirmou.

O atirador também ligou para o 911, o número de emergência da polícia, para seu chefe na empresa que acabara de despedi-lo e para o FBI, mas não fez qualquer ameaça.

Além disso, Aaron teve um pedido para comprar arma negado pelo Escritório de Armas, Explosivos, Álcool e Tabaco dos Estados Unidos por não passar pela verificação de antecedentes. Os agentes agora investigam como ele conseguiu a arma semiautomática com a qual realizou o ataque. EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.