Atirador mata 3 pessoas e reacende debate sobre controle de armas no país

Um homem matou três pessoas e feriu duas no vilarejo suíço de Daillon, reabrindo o debate no país sobre o porte de armas. O autor dos disparos tinha ficha na polícia e esteve em tratamento psiquiátrico. As mortes ocorreram na noite de quarta-feira.

O Estado de S.Paulo

04 de janeiro de 2013 | 02h02

Ferido pela polícia, o atirador está na UTI de um hospital local. Segundo investigadores, ele disparou mais de 20 vezes de seu apartamento, sem motivo aparente. Na Suíça, os homens são autorizados a manter as armas que utilizam no Exército em suas casas depois de terminado o serviço militar. Estimativas apontam que há 2,3 milhões de fuzis em circulação no país de 8 milhões de habitantes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.