Atirador mata 9 e se suicida no Alabama

Pelo menos dez pessoas morreram ontem, quando um homem armado lançou vários ataques a tiros em duas cidades do sul do Alabama, informaram as autoridades. Entre os mortos está o agressor, que se suicidou, e a mãe dele. Não havia nenhuma indicação sobre o motivo dos disparos.O juiz do Condado de Coffee, Robert Preachers, disse suspeitar que o atacante, cuja identidade não foi revelada, começou a carnificina queimando a casa de sua mãe, na cidade de Kinston. A polícia disse que o corpo dela estava na casa, mas não soube dizer se ela foi morta a tiros. Segundo Preachers, aparentemente, o atirador, de aproximadamente 30 anos, seguiu depois para a vizinha cidade de Samson, onde matou cinco pessoas em um trailer - seus avós, tio e tia - e outra em uma casa. Depois, o homem abriu fogo contra um carro de polícia. Um agente ficou ferido com os estilhaços do para-brisa. A polícia perseguiu o atirador até o norte da cidade de Geneva, a 18 quilômetros de distância de Samson e perto da fronteira com o Estado da Flórida, onde ele fez mais de 30 disparos, matando mais duas pessoas - a mulher e o filho do subcomissário local - em uma loja de conveniência de um posto de gasolina.Segundo um comunicado da polícia, o agressor entrou em uma loja da Reliable Metal Products, onde se suicidou."Ele disparou contra vários veículos na estrada e depois contra um Wal-Mart e uma loja Piggly Wiggly em Geneva", disse um policial. De acordo com a imprensa local, várias pessoas foram feridas.Ataques a tiros tornaram-se comuns nos Estados Unidos nos últimos anos. Em um dos incidentes mais recentes, um atirador vestido de Papai Noel matou nove pessoas durante uma festa na véspera de Natal, antes de se suicidar na cidade de Covina, Califórnia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.