Atirador mata oito e comete suicídio no Canadá

Nove pessoas, sendo sete adultos e duas crianças, morreram em três cenas criminais distintas na cidade de Edmonton, na província de Alberta, no Canadá. A polícia local classificou o caso como "o pior assassinato em massa" da história da cidade e acredita que os crimes foram motivados por episódios de violência doméstica.

AE, Estadão Conteúdo

31 de dezembro de 2014 | 02h57

Uma mulher encontrada assassinada dentro de casa na noite de segunda-feira teria sido a primeira vítima do atirador. Os corpos de outras três mulheres, dois homens, um menino e uma menina foram descobertos poucas horas depois no nordeste da cidade.

De acordo com a polícia local, o corpo do atirador foi encontrado na manhã de terça-feira em um restaurante na cidade de Fort Saskatchewan, que fica a 25 quilômetros de Edmonton. Nenhuma vítima foi identificada.

O chefe da polícia local, Rod Knecht, tranquilizou a população e garantiu que ninguém mais corre perigo. "Este é um dia trágico para Edmonton", disse. "Nós acreditamos que esses acontecimentos tenham sido incidentes trágicos de violência doméstica." Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
CANADÁATIRADOR

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.