Atirador tinha discurso contra o governo

NOVA YORK

Gustavo Chacra CORRESPONDENTE/NOVA YORK, O Estado de S.Paulo

10 de janeiro de 2011 | 00h00

Especialistas dizem que o assassino Jared Lee Loughner, de 22 anos, era uma pessoa com perturbações mentais desde os tempos de escola. Em outubro, seu comportamento levou à sua saída da faculdade no Arizona. Há dois anos, ele tentou se alistar no Exército, mas foi rejeitado.

Vídeos atribuídos a ele no YouTube indicam uma pessoa obsessivamente crítica ao governo, chegando a falar que existe um controle estatal da mente através da gramática. Ele criticava o nível de educação no Arizona. Seguindo uma linha dos libertários na economia, afirmava que não queria falar em dívidas "em uma moeda que não é regida pelo padrão ouro". Há informações não-confirmadas de que ele integraria uma organização de extrema direita islamofóbica e antissemita. Gabrielle Giffords é judia. N

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.