Atirador vestido de Papai Noel mata 6 em festa

Massacre em casa no subúrbio de Los Angeles pode ter sido motivado por questão passional

, O Estadao de S.Paulo

26 de dezembro de 2008 | 00h00

Um atirador vestindo uma fantasia de Papai Noel abriu fogo, na noite de quarta-feira, em uma casa no subúrbio de Los Angeles, deixando pelo menos seis mortos e ferindo um número desconhecido de pessoas. Horas depois, o homem - identificado como Bruce Jeffrey Pardo, de 45 anos - se matou. Suspeita-se que o motivo do crime seja passional."Ele estava passando por algum tipo de problema conjugal e acreditamos que a casa atacada seja de algum parente", afirmou o tenente Pat Buchanan. Inicialmente foram encontrados três corpos dentro da residência - que pegou fogo momentos depois do ataque.A polícia afirmou que "muitos outros corpos" foram encontrados no local, mas não revelou um número específico nem a identidade das vítimas. "Temos múltiplos corpos lá dentro", afirmou o investigador Ed Winter, da delegacia do condado de Los Angeles. "Eles estão carbonizados." Segundo investigadores, cerca de 30 pessoas estavam na casa na noite de quarta-feira comemorando o Natal quando o homem fantasiado de Papai Noel tocou a campainha.Um dos convidados abriu a porta e o homem entrou, segurando um revólver, e começou a atirar. Testemunhas afirmaram que, depois do massacre, Pardo tirou a fantasia e fugiu usando roupas normais.A polícia e o corpo de bombeiros responderam com rapidez aos chamados de emergência feitos a partir das 23h30 locais (5h30 de Brasília). Quando chegaram ao local, sons de tiros ainda vinham de dentro da casa e, por isso, não agiram imediatamente. Os bombeiros conseguiram apagar o fogo por volta de 1h30.O corpo de Pardo foi encontrado na manhã de ontem na casa de seu irmão. De acordo com a polícia, ele se matou. Detalhes sobre sua morte não foram divulgados.O massacre na casa em Covina, a 40 quilômetros de Los Angeles, assustou a vizinhança, constituída em sua maioria por idosos e aposentados. "Esse bairro é normalmente bem tranqüilo", afirmou Jeffrey Barrientos, que mora a um quarteirão da residência atacada.A região é freqüentemente utilizada como locação para filmes e séries de TV.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.