Atiradores atacam sede do Partido Conservador grego

Homens não identificados atiraram na sede do Partido Conservador do primeiro-ministro da Grécia, Antonis Samaras, nesta segunda-feira, segundo informações da polícia. Não houve feridos e somente pedaços da construção foram atingidos, mas a ação ocorreu após uma série de ataques contra jornalistas nos últimos dias por grupos esquerdistas radicais.

AE, Agência Estado

14 de janeiro de 2013 | 11h52

Um dos tiros atravessou a janela de um escritório ocasionalmente utilizado por Samaras. "Felizmente não houve vítimas. Mas esse ato violento deve ser condenado por todos", afirmou o secretário do partido, Manolis Kefalogiannis. "Ninguém pode aterrorizar a democracia ou o primeiro-ministro."

O ataque ocorreu em um momento no qual as autoridades gregas buscam fortalecer sua autoridade nas ruas de Atenas enquanto tenta combater problemas de ordem na capital grega. No mês passado, a polícia interditou um prédio abandonado utilizado por grupos anarquistas há 22 anos. A polícia afirmou que o local servia para orquestrar as violentas manifestações que agitam Atenas desde o início da crise da dívida há três anos.

Desde então, grupos desconhecidos coordenaram ataques às casas de cinco jornalistas gregos. Ninguém ficou ferido nos incidentes. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Gréciatiroteio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.