Khaled Abdullah/Reuters
Khaled Abdullah/Reuters

Atiradores sequestram diplomata saudita no Iêmen

Uma série de autoridades de segurança foram assassinadas nos últimos meses no sul do país

REUTERS

28 de março de 2012 | 08h55

ÁDEN - Atiradores sequestraram nesta quarta-feira, 28, o vice-cônsul da Arábia Saudita, Abdallah al-Khalidi, do lado de fora de sua residência em Áden, cidade portuária no sul do Iêmen, afirmou uma autoridade de segurança iemenita.

Veja também:
especialMAPA: 
A revolta que abalou o Oriente Médio
mais imagens OLHAR SOBRE O MUNDO: Imagens da revolução

Os atiradores capturaram al-Khalidi enquanto ele ia entrar em seu carro e partiram com ele em outro veículo, afirmou a polícia no bairro de Mansoura.

A segurança na segunda maior cidade do país, e no sul do Iêmen em geral, se deteriorou durante a turbulência política que começou com protestos massivos contra o então presidente Ali Abdullah Saleh no início de 2011, em que facções militares pró e contra Saleh se enfrentaram assim como milícias tribais.

Um porta-voz saudita do Ministério de Relações Exteriores confirmou o sequestro e disse: "Aconteceu nesta manhã. A embaixada já contatou a mais alta autoridade de segurança no Iêmen. Eles estão investigando e tentando encontrar a razão".

Uma série de autoridades de segurança foram assassinadas nos últimos meses no sul do Iêmen, onde grupos islâmicos ligados à Al Qaeda tomaram o território e assumiram a responsabilidade por ataques a tropas iemenitas e um grupo de segurança norte-americano no mês passado.

Tudo o que sabemos sobre:
Primavera ÁrabeIEMENCONSULSEQUESTRO

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.