Ativista anticorrupção deixa a cadeia após ter greve de fome autorizada

O ativista indiano Anna Hazare (foto) deixou ontem a prisão, após o governo de Nova Délhi permitir que ele jejue por 15 dias contra a corrupção entre as autoridades da Índia. Hazare havia sido preso na terça-feira, por manter sua decisão de realizar uma greve de fome anteriormente proibida pelo governo - e se recusava a deixar a cadeia enquanto o Estado não autorizasse seu protesto. A prisão provocou manifestações em todo o país e, ontem, milhares de indianos voltaram a tomar as ruas da capital, mas em comemoração à liberdade do militante. Hazare deixou a cadeia sob uma "chuva" de pétalas de rosas. "A juventude despertou. Então, um grande futuro não está distante", disse o ativista.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.