Ativista cego teme tortura de família

O ativista cego Chen Guangcheng disse que teme a possibilidade de sua família ser torturada. "Eu ganharei meu direito de deixar o país, não sei quando, mas conseguirei sair", disse Chen ao jornal "USA Today". No entanto, ele disse que está preocupado com o que ocorrerá com seus parentes em Dongshigu, vilarejo no leste da China de onde ele escapou da prisão domiciliar em 22 de abril. / NYT

O Estado de S.Paulo

09 Maio 2012 | 03h06

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.