Ativista é preso depois de parar carro de Blair

Um manifestante foi preso hoje depois de parar na rua diante do carro do primeiro-ministro britânico, Tony Blair, forçando-o a parar. Peter Tatchell, australiano, fez seu bloqueio rodoviário de um homem só em protesto contra as ameaças de guerra no Iraque. Blair estava se dirigindo para um encontro com o chanceler alemão Gerhard Schroeder.Tatchell carregava um cartaz onde se lia ?Armem os curdos, derrubem Saddam?. Ele disse que forçou o carro de Blair a parar e foi detido por policiais uniformizados e guarda-costas que viajam com o primeiro-ministro.Explicando seu protesto, ele disse que o líder iraquiano deveria ser deposto não por uma intervenção militar ocidental, mas pelos rebeldes curdos e xiitas, armados pelos governos do Ocidente.?O homem correu pelo tráfego, parou na frente do carro do primeiro-ministro com um cartaz. Ele foi preso no mesmo instante?, disse uma porta-voz da polícia metropolitana de Londres, que pediu para não ser identificada. Tatchell não foi formalmente acusado. Em fevereiro de 2001 ele foi agredido, na Bélgica, por guarda-costas do presidente do Zimbábue, Robert Mugabe, ao tentar dar uma voz de prisão simbólica ao mandatário, acusado de diversas violações dos direitos humanos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.