Ativistas islâmicos matam oito pessoas na Caxemira

Cinco civis e três policiais morreram durante ataques de supostos guerrilheiros islâmico na região na Caxemira, na região do Himalaia, sob controle da Índia, informaram fontes oficiais. Um grupo de rebeldes armados entrou na noite deste domingo na localidade de Dodasan-Pain, no distrito de Rajouri, e dispararam indiscriminadamente em uma casa, fugindo em seguida. Cinco membros de uma mesma família hindu morreram no ataque.Os hindus representam 82% da população da Índia, mas é uma minoria no estado de Yamu e Caxemira, o único neste país com maioria de população muçulmana. Ainda no domingo, outros três policiais morreram em uma emboscada dos guerrilheiros a uma patrulha das forças de segurança no distrito de Badgam. informaram fontes oficiais. Os incidentes acontecem uma semana antes das eleições regionais ao Parlamento da Caxemira. Mais de 35 mil pessoas morreram desde que os guerrilheiros muçulmanos iniciaram a luta pela secessão dos dois terços de Yamu e Caxemira que estão sob poder da Índia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.