Ativistas levam bandeiras pró-Tibete a palco da abertura

Quatro ativistas estrangeiros foram retirados nesta quarta-feira de frente do estádio Ninho do Pássaro, palco da cerimônia de abertura da Olimpíada, na sexta-feira. Eles carregavam bandeiras a favor do Tibete e contra a violação de direitos humanos na China. Esta foi a primeira tentativa de mobilizar a atenção mundial às vésperas do início da competição.Três homens e uma mulher do grupo estudantil ''Tibete Livre'', sendo dois britânicos e dois norte-americanos, traziam bandeiras com frases como ''Free Tibet'' (Tibete Live) e ''Um Mundo, Um Sonho'', slogan olímpico, acrescentando ao lado a frase ''liberdade para o Tibete'' em chinês.Foi também a primeira manifestação em um dos locais a ser utilizado para jogos. Os organizadores da Olimpíada condenaram o incidente. "A China tem leis que controlam manifestações. Esperamos que os estrangeiros respeitem", disse Sun Weide, porta-voz do Comitê Organizador.Weide garantiu, no entanto, que os manifestantes não foram detidos nem levados à delegacia de polícia. Apenas foram "convidados a se retirar" do país.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.