Joseba Etxaburu/REUTERS - 13/9/2011
Joseba Etxaburu/REUTERS - 13/9/2011

Ativistas protestam contra morte de touro na Espanha

Todo ano, centenas de pessoas perseguem um touro nas ruas de Tordesilhas; animal é torurado até a morte

Agência Estado,

09 de setembro de 2012 | 13h13

TORDESILHAS - Cerca de 500 ativistas pelos direitos dos animais protestaram neste domingo, 9, na Espanha, contra a realização de uma festa em que um touro é perseguido e depois espetado com lanças até a morte. Os ativistas chegaram na cidade de Tordesilhas, onde a festa deve se realizar na terça-feira, em dez ônibus.

Usando camisetas com o slogan "Quebre uma lança", eles se reuniram numa planície ao lado da cidade onde o touro é morto e dilacerado por lanças todo ano e seguraram pedaços de madeira representando lanças ao lado de suas cabeças. Depois, quebraram as madeiras em dois.

Todo ano, centenas de pessoas, muitas à cavalo, perseguem um touro através das ruas de Tordesilhas e pela ponte da planície onde eles o torturam até a morte. "Esta é a mais cruel tradição existente em nosso país", afirmou o grupo de ativistas Pacma, que defende o direito dos animais. Cada região da Espanha tem responsabilidade por suas próprias leis de proteção aos animais, com exceção para as touradas. O festival de Tordesilhas é permitido pelas leis da região de Castela e Leão. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.