Atraso na troca de prisioneiros é culpa de Israel, diz Hamas

O grupo islâmico Hamas culpou nesta quarta-feira a "intransigência israelense" pelo atraso em um acordo para libertar um soldado israelense capturado em troca de milhares de prisioneiros palestinos."A mensagem que tem que chegar à família de Gilad Shalit é que Israel tem a responsabilidade pelo prolongamento da prisão dele", disse à Reuters o líder do Hamas, Khaled Meshaal, na capital síria.O Egito tem mediado uma troca e o presidente Hosni Mubarak afirmou, em uma cúpula com o primeiro-ministro israelense Ehud Olmert na quinta-feira, que acreditava que um acordo poderia ser alcançado em breve. "Houve um progresso real e o Egito está fazendo um esforço positivo, mas lamentavelmente as negociações falharam nos últimos dias por causa da intransigência israelense", disse o líder do Hamas. Meshaal, que visitou o Egito no final de 2006 para discutir a possível troca de prisioneiros, disse que o grupo tinha exigido a libertação de mil prisioneiros, assim como de centenas de mulheres e crianças presas.As Brigadas Izzedine al-Qassam, braço armado do Hamas, e outros grupos palestinos capturaram Shalit em uma incursão em Gaza, em junho. Israel realizou ataques durante meses no território com o objetivo de forçar o Hamas a entregá-lo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.