Atritos com empresa levaram a crise diplomática

A Odebrecht está na origem das tensões diplomáticas que há meses opõem Brasil e Equador. A construtora foi acusada pelo presidente Rafael Correa de ter entregue em junho a Hidrelétrica de San Francisco com problemas estruturais. A Odebrecht defende-se dizendo que realizou os reparos, apesar de os estragos terem sido provocados por abalos sísmicos. Em outubro, Correa suspendeu as garantias constitucionais de quatro executivos da Odebrecht e ocupou militarmente o escritório da construtora em Quito. Por fim, o presidente equatoriano passou a contestar também o empréstimo de US$ 242,9 milhões do BNDES para o financiamento da hidrelétrica.

, O Estadao de S.Paulo

11 de dezembro de 2008 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.