Atriz critica Sarah Palin por matança de lobos no Alasca

Um grupo de ativistas por direitos de animais conseguiu o apoio da atriz Ashley Judd em sua campanha para parar com a prática no Alasca de matança de lobos e ursos de aviões. A atriz aparece fazendo críticas à governadora do Alasca, Sarah Palin, num vídeo divulgado no YouTube pelo grupo Defenders of Wildlife, que mantém o site Eye On Palin ("De olho em Palin").Sob o argumento de tentar preservar a população de alces no Alasca, Sarah não só assinou uma lei permitindo a matança, como prometeu US$ 150 para cada lobo morto. "Estou indignada com Sarah por promover uma prática tão cruel e sem sentido. É hora de parar a governadora e parar com essa selvageria", disse Ashley. Em entrevista a um jornal local, Sarah chamou os ecologistas de "extremistas" e disse que eles estão "distorcendo a verdade".No Alasca, os cidadãos podem matar lobos a partir de aviões ou em terra, nas áreas rurais. Segundo o Defenders of Wildlife, mais de 900 lobos foram mortos desde que o programa de caça começou, em 2003. Não é a primeira vez que Sarah Palin é alvo desse grupo de ativistas. No ano passado, quando ela concorreu como vice do republicano John McCain à presidência dos Estados Unidos, o grupo denunciou Sarah e seu programa de controle predatório e conseguiu levantar mais de US$ 1 milhão. A atriz Ashley Judd apoiou Barack Obama durante a campanha presidencial.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.