EFE/MIGUEL GUTIERREZ
EFE/MIGUEL GUTIERREZ

Audiência de apelação de Leopoldo López é adiada pela segunda vez

Informação foi confirmada pelo presidente da Assembleia Nacional da Venezuela, Henry Ramos Allup, que não informou o motivo para a sessão ser postergada nem data para nova audiência

O Estado de S. Paulo

07 de julho de 2016 | 13h13

CARACAS - A audiência de apelação do líder opositor venezuelano Leopoldo López, condenado a quase 14 anos de prisão e detido desde 2014, foi adiada pela segunda vez nesta quinta-feira, 7, informou o presidente da Assembleia Nacional, Henry Ramos Allup.

"Não houve o exercício do direito. O que houve foi uma retaliação política", afirmou o chefe do Legislativo, de maioria opositora, ao anunciar o adiamento da apelação. Ramos Allup não confirmou se uma nova data foi determinada e também não explicou os motivos que levaram a Corte de Apelações a postergar a sessão.

Originalmente, a audiência de apelação de López seria realizada em 20 de junho, mas foi suspensa depois que uma das juízas alegou questões de saúde para não comparecer ao tribunal. "É um artifício para estender um julgamento de caráter extremamente político", completou Ramos Allup.

Lópes, de 45 anos, foi sentenciado em setembro de 2014 a quase 14 anos de prisão por incitação à violência durante os protestos que exigiam a renúncia do presidente Nicolás Maduro, entre fevereiro e maio daquele ano, e deixaram 43 mortos.

"Os tribunais são esquadrões de execução judicial. Mesmo o criminoso mais atroz tem o direito de se defender", finalizou o presidente da Assembleia Nacional. / AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.