Aumenta na África número de mortos por ebola e meningite

O número de vítimas da epidemia de ebola chegou a 38 no Congo, enquanto que a meningite continua castigando este país e também a Nigéria e Burkina Fasso, já tendo provocado centenas de mortes. Por enquanto, a área atingida pela epidemia de ebola é a região de Cuwette, 800 km ao norte da capital congolesa, Brazzaville.A região, em meio à selva, é de difícil acesso, e é majoritariamente habitada por pigmeus, que resistem a fazer exames preventivos. Sabe-se que o vírus provém dos gorilas, e que os habitantes da região afetada comem a carne desse animal.Quanto à meningite, informou-se que a enfermidade já causou 200 mortes no estado nigeriano de Zamfara - onde se iniciou uma vacinação em massa, enquanto se criam campos de isolamento para tratar dos pacientes e evitar a propagação do mal.Em Burkina Fasso, fontes oficiais revelaram que até agora foram registrados 58 mortos, e 400 casos da doença foram confirmados. Mas a situação poderia ser muito mais dramática, levando-se em conta que só no ano passado a meningite matou 1.750 pessoas nesse país. Estas epidemias se instalaram na África em sobreposição à aids, endêmica, que já exterminou uma geração, deixando milhões de órfãos, em sua maioria soropositivos. Segundo cifras da ONU, no continente africano a vida de 40 milhões de pessoas está em risco devido à falta de proteína animal - o que provoca uma baixa nas defesas orgânicas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.