Aumenta número de mortos pelas chuvas na Europa

Equipes de resgate encontraram os cadáveres de 19 pessoas que foram arrastadas pelas águas em uma área próxima à costa russa do Mar Negro, depois que as piores inundações em décadas na Europa transformaram os rios e as ruas em correntezas. Pelo menos 30 pessoas morreram em todo o continente - 21 delas apenas na Rússia. Cerca de 16 cadáveres foram recuperados hoje em Shirokaya Balka, próximo à cidade russa de Novorossiik, na costa do Mar Negro, disse a porta-voz o Ministério das Situações Emergenciais Marina Ryklina. Também foi encontrado o corpo de uma menina no povoado de Abrau-Dyurso, onde quatro pessoas já morreram. Na Áustria, voluntários e bombeiros lutavam hoje para chegar aos povoados inundado. Na República Checa, onde duas pessoas já morreram devido à chuva, uma jovem de 19 anos desapareceu nas águas depois que a balsa em que seguia virou num rio inundado. As autoridades checas buscam também o corpo de um homem cujo carro foi levado pela correnteza. As fortes chuvas afetam também a Romênia - onde um homem de 62 anos e um menino de oito morreram pelas inundações, a Bulgária - onde duas pessoas morreram atingidas por raios -, Inglaterra e a Itália.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.