REUTERS/China Daily CHINA
REUTERS/China Daily CHINA

Aumenta para 434 o número de mortos do naufrágio na China

Equipes de resgate que trabalham na cidade de Jianli, onde aconteceu o acidente, recuperaram três novos corpos neste que já se tornou o maior acidente de navegação da China em quase sete décadas; veja imagens do interior do navio

O Estado de S.Paulo

08 de junho de 2015 | 16h04

PEQUIM - O número de mortos da tragédia do cruzeiro Estrela do Oriente, que naufragou há uma semana no Rio Yangtze, na China, subiu para 434 nesta segunda-feira, 8. Ainda há pessoas desaparecidas, informou a agência oficial Xinhua. O jornal China Daily  divulgou imagens do interior do navio.

As equipes de resgate que trabalham na cidade de Jianli, onde aconteceu o acidente, recuperaram três novos corpos neste que já se tornou o maior acidente de navegação da China em quase sete décadas. Das 456 pessoas a bordo, apenas 14, a maioria tripulantes, sobreviveram ao acidente. Segundo as investigações preliminares, um tornado teria provocado o naufrágio.

No sábado, o Ministério dos Transportes chinês ordenou estender a área de busca a 1,3 mil km pelo curso do Yangtze, o maior rio do país. O órgão pediu às embarcações que estão entre Jianli e o estuário (ligação entre o rio e o mar) Wusong, em Xangai, que se incorporem à busca.

O Estrela do Oriente realizava um cruzeiro de 13 dias pelo Yangtze e saiu de Nanquim, capital da província oriental de Jiangsu, rumo a Chongqing, em uma popular rota na China. / EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.