Aumenta vantagem de reformista no Japão

Delineava-se neste domingo uma reviravolta na situação política do Japão, ao aumentar o apoio dos filiados ao governista Partido Liberal Democrático (PLD) ao candidato reformista nas eleições internas do partido para suceder o impopular primeiro-ministro Yoshiro Mori. Junichiro Koizumi, um ex-ministro da Saúde, aumentou sua vantagem no terceiro dia de votação nos distritos locais do partido. O inesperado apoio popular a Koizumi o coloca em posição de favorito para as eleições de presidente do partido, que se realizará na próxima terça-feira. O veterano legislador Kazumi Eto disse, segundo a rede de televisão NHK, que os dirigentes do PLD deveriam "levar a sério" os resultados das eleições partidárias locais antes de decidirem a quem apoiar. Os 2,3 milhões de filiados do partido pareciam estar desprezando o esquema de sucessão montado pelos poderosos caciques do partido conservador, muitos dos quais apoiaram o ex-primeiro-ministro Ryutaro Hashimoto na concorrência entre os quatro aspirantes à sua liderança. Até a noite deste domingo (hora local), Koizumi havia ganho 53 dos 141 votos atribuídos aos distritos partidários locais das 47 prefeituras (províncias) do Japão. Hashimoto recebeu 7 votos e o chefe político do partido, Shizuka Kamei, apenas 3. Amanhã serão divulgados os resultados finais do escrutínio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.