Aumenta violência na véspera das eleições no Nepal

Sete policiais e um rebelde morreram na noite de segunda-feira no Nepal em dois confrontos, enquanto um taxista foi assassinado pela guerrilha maoísta, que aumentou seus ataques na véspera da realização de eleições locais, informaram hoje fontes oficiais.Em Gaighat, no distrito de Udayapur, cerca de 400 quilômetros ao sudeste de Katmandu, cinco membros das forças de segurança e um rebelde morreram, enquanto em Panauti (Havre), outros dois agentes morreram.Rebeldes maoístas detonaram nesta uma bomba em um posto das forças de segurança em Dhading, que não causou vítimas.Os maoístas declararam no domingo passado uma greve geral de uma semana de duração para tentar impedir a realização das eleições locais convocadas pelo regime do rei Gyanendra, que também foram boicotadas pela oposição.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.