Aumentam para 8.649 número de mortos pelo terremoto no Japão

Teme-se que aumentem as vítimas pois só em uma província, Miyagi, a Polícia local fala em cerca de 15 mil mortos

Efe,

20 de março de 2011 | 23h01

TÓQUIO - O número de mortos pelo terremoto e tsunami do dia 11 deste mês no Japão aumentou neste domingo, 20, para 8.649 pessoas, enquanto outras 12.877 continuam desaparecidas, de acordo com o último cálculo divulgado pela Polícia japonesa.

 

Veja também:

blog Twitter: Siga a correspondente Cláudia Trevisan, que está no Japão

especial Infográfico: Entenda o terremoto maiores tragédias dos últimos 50 anos

especial Especial: A crise nuclear japonesa

documento Relatos: envie textos, vídeos e fotos para portal@grupoestado.com.br

som Território Eldorado: Ouça relato do embaixador e de brasileiros no Japão

mais imagens Galeria de fotos: Tremor e tsunami causam destruição

blog Arquivo Estado: Terremoto devastou Kobe em 1995

 

Dez dias depois do terremoto de 9 graus no litoral nordeste do Japão, o pior desastre natural após a Segunda Guerra Mundial, teme-se que aumentem as vítimas pois só em uma província, Miyagi, a Polícia local fala em cerca de 15 mil mortos.

 

Neste domingo duas pessoas foram encontradas com vida entre os escombros de sua casa nessa província, uma mulher de 80 anos e seu neto de 16, mas com a passagem das horas diminuem as esperanças de encontrar a sobreviventes.

 

Cerca de 360 mil pessoas foram retiradas de suas casas e em sua maioria estão em 2.200 refúgios temporários, alguns dos quais carecem de eletricidade ou de alimentos básicos.

 

Entre eles estão os 200 mil evacuados nos arredores da usina nuclear de Fukushima, onde técnicos e militares lutam dia e noite para diminuir a temperatura de seus reatores para evitar fugas radioativas. O Governo anunciou que, uma vez controlada, a usina de Fukushima não voltará a operar.

 

Segundo os números oficiais, em Miyagi houve 5.053 mortos, em Iwate 2.650 e em Fukushima 691, mas os desaparecidos se contam aos vários milhares nessas três províncias, as mais devastadas pelo terremoto e posterior tsunami.

 

Mais de 600 réplicas sacudiram o território do Japão depois do terremoto do dia 11, que não provocaram danos graves até agora apesar de causarem um grande nervosismo entre a população.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.