Aumento das águas do Elba rompe outro dique na Alemanha

O aumento do nível das águas do Rio Elba rompeu outro dique na manhã desta segunda-feira em sua marcha para o Mar do Norte, o que forçou as autoridades alemãs a retirar os moradores de dez vilas e fechar uma das principais rotas ferroviárias do país.

Agência Estado

10 de junho de 2013 | 11h09

Na medida em que as águas do Elba seguem para a região rural do leste alemão, houve melhora em outras áreas por onde a enchente passou, com o recuo dos níveis em Magdeburg, capital do Estado de Saxônia-Anhalt.

Mais ao sul, o Danúbio atingiu recorde de alta na noite de domingo em Budapeste, capital da Hungria, mas as águas começaram a recusar nesta segunda-feira. Autoridades disseram que a cidade não registrou danos significativos e o primeiro-ministro Viktor Orban disse que soldados e trabalhadores de resgate vão transferir as atenções para a região sul do país.

Semanas de chuvas fortes nesta primavera (no hemisfério Norte) fizeram com que o Elba, o Danúbio e outros rios, como o Moldava e o Saale transbordassem, provocando graves danos nas regiões central e sul da Alemanha, República Checa, Áustria, Eslováquia e Hungria. Pelo menos 22 mortes relacionadas às enchentes foram registradas.

A cidade alemã de Magdeburg, o rio Elba subiu mais de 5 metros além de seu nível normal no final de semana, mas já havia recuado cerca de 30 centímetros nesta segunda-feira. Mais de 23 mil moradores tiveram de deixar suas casas no domingo. Autoridades disseram que uma subestação de energia da cidade já não sofre risco de sofrer inundações, o que tornaria a situação ainda pior, pois impediria o funcionamento das bombas que retiram água do local.

Rio abaixo, um dique em Fischbeck, a oeste de Berlim, se rompeu durante a noite, o que levou à retirada dos moradores de dez vilas da região.

O serviço ferroviário alemão informou que teve de fechar uma ponte perto de Fischbeck, usada por trens que ligam Berlim a Colônia, Frankfurt and Amsterdã. Alguns trens estavam usando outras pontes na direção do norte e sul, provocando atrasos. Outros foram cancelados. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
EUROPAENCHENTES

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.