Aung San Suu Kyi recebe 1º passaporte em 24 anos

A líder oposicionista e Prêmio Nobel da Paz Aung San Suu Kyi, que na semana passada assumiu uma vaga no Parlamento de Mianmar, recebeu nesta terça-feira seu primeiro passaporte em 24 anos. Suu Kyi pretende viajar para a Noruega e Grã-Bretanha.

AE, Agência Estado

08 Maio 2012 | 12h42

Suu Kyi pediu o passaporte, válido por três anos, após as reformas políticas que permitiram sua eleição ao Parlamento. No ano passado, a junta militar que comandou Mianmar por quase meio século transferiu o poder para um civil eleito, dando início a um processo de transição democrática. A Liga Nacional pela Democracia, partido de Suu Kyi, conquistou 43 assentos nas eleições do mês passado.

Su Kyi, de 66 anos, não sai de Mianmar desde 1988, quando retornou ao país para cuidar da mãe doente. Ela chegou a ficar 15 anos sob prisão domiciliar depois de se tornar líder do movimento pró-democracia birmanês.

Pena de morte

Um tribunal de Mianmar condenou hoje à pena de morte Phyo Wai Aung, de 33 anos, por envolvimento em um atentado a bomba que deixou dez mortos e 170 feridos durante um festival no país em 2010.

O caso, ocorrido em abril daquele ano, foi um dos mais graves ataques terroristas já ocorridos em Mianmar.

O advogado de Phyo Wai Aung disse que recorrerá da decisão. Mianmar não executa criminosos há pelo menos 24 anos. As informações são da Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Mianmar passaporte

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.