Ausência de Putin interrompe debate na TV russa

Os desafiantes do presidente da Rússia, Vladimir Putin, recusaram-se a participar do primeiro debate televisionado previsto entre os participantes da campanha eleitoral, em protesto contra a ausência do atual mandatário. Putin, franco favorito à vitória no pleito de 14 de março, já havia avisado com antecedência que não participaria de debates. Ele também abriu mão de propaganda política gratuita, à qual todos os candidatos têm direito na Rússia.O presidente alega não precisar de horário gratuito na televisão, tendo em seu favor extensas coberturas ao vivo por parte da televisão estatal - inclusive seguidos minutos de transmissão em silêncio, enquanto o público aguarda sua aparição. Durante a gravação daquele que deveria ser o primeiro debate político da atual campanha, quatro dos seis desafiantes de Putin começaram respondendo a perguntados do público. Entretanto, eles rejeitaram um convite do apresentador para que debatessem entre si. "Traga Vladimir Putin aqui e assim teremos um debate", exigiu a candidata liberal Irina Khakamada. Em resposta, o público a aplaudiu.Qualificando como sem sentido um debate sem o atual presidente e postulante à reeleição, o candidato comunista Nikolai Kharitonov disse que, "ao ignorar os debates, Putin, meu principal adversário, nega à população o direito de escolher".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.