Austrália acolhe 42 afegãos sobreviventes à explosão em navio

Explosão teria ocorrido por incêndio provocado de forma deliberada pelos passageiros do barco

Efe

12 de outubro de 2009 | 03h34

O Governo australiano anunciou nesta segunda-feira, 12, que acolherá o grupo de 42 imigrantes afegãos sem documentação, que sobreviveram em abril passado à explosão ocorrida no barco que lhes transportava para a Austrália.

O ministro de Imigração, Cris Evans, disse à rede de rádio ABC, que os sobreviventes, entre eles os dez que ficaram feridos, foram considerados refugiados genuínos "dada a situação em seu país e a potencial ameaça contra suas vidas no Afeganistão".

A explosão, que causou a morte de cinco afegãos, ocorreu quando a embarcação navegava rumo à ilha Christmas, situada em pleno Oceano Índico, e pouco depois que fora interceptado por um navio de guerra australiano.

Segundo a investigação das autoridades australianas, a explosão aconteceu por causa do incêndio provocado de forma deliberada pelos passageiros do barco, feito de madeira.

Tudo o que sabemos sobre:
Austráliabarcoimigrantes afegãos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.