Austrália anuncia medidas para combater abuso sexual

Governo proíbe venda e consumo de álcool e posse de material pornográfico

Agencia Estado

21 Junho 2007 | 13h09

O primeiro-ministro australiano, John Howard, anunciou nesta quinta-feira, 21, uma série de medidas para conter o grande número de casos de abuso sexual de menores nas comunidades aborígines do Território do Norte. Entre elas, a proibição da venda e consumo de álcool e da posse de material pornográfico. "Vemos o caso como uma emergência nacional", disse Howard à imprensa, em Camberra. Howard explicou que o plano proíbe o consumo, venda e transporte de bebidas alcoólicas por um período de seis meses, assim como a criação de grupos de vigilância. O governante acrescentou que vai suspender temporariamente 50% dos subsídios de ajuda recebidos pelos adultos das áreas afetadas, para evitar que gastem o dinheiro em álcool. O governo assumirá os custos de escolarização das crianças aborígines do Território. O plano também proíbe a posse de pornografia e estabelece a vigilância dos computadores usados pelos funcionários públicos do Território para buscar evidências de utilização com fins pornográficos. Há uma semana, um relatório encomendado pelo governo do Território do Norte revelou um alarmante grau de abuso sexual infantil entre os aborígines da região. O estudo concluiu que o abuso das bebidas alcoólicas, o desemprego e a falta de educação são as principais causas do problema.

Mais conteúdo sobre:
Austrália abuso sexual infantil

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.