Austrália aumenta em US$ 24 milhões ajuda em Mianmar

A metade será destinada ao fundo de assistência especial criado pela ONU

EFE

11 de maio de 2008 | 01h31

O Governo australiano fornecerá mais US$ 24 milhões em ajuda para os desabrigados pelo tufão Nargis em Mianmar (antiga Birmânia), que causou 23.000 mortos, cerca de 37.000 desaparecidos e um milhão e meio de deslocados. Do total, a metade - US$ 12 milhões - será destinada a fazer a mesma contribuição que o Japão e o Reino Unido ao fundo de assistência especial criado pela ONU, informou uma nota divulgada pelo Ministério de Exteriores australiano. O resto será distribuído por meio de ONGs e outras agências de ajuda humanitária, afirmou o chefe da diplomacia australiana, Stephen Smith. Pelo menos US$ 178 milhões são necessários para atender ao milhão e meio de atingidos durante os próximos três meses, segundo as estimativas dos Estados Unidos. Smith pediu à Junta Militar de Mianmar que levante suas restrições à entrada de voluntários estrangeiros, pois se ceder em seu atual postura, poderá receber muita mais assistência da comunidade internacional. O Executivo australiano anunciou há quatro dias um donativo de US$ 3 milhões para as vítimas. Várias organizações internacionais de ajuda humanitária denunciaram os impedimentos que as autoridades birmanesas colocam para conceder vistos a seu pessoal. A Junta Militar deseja encarregar-se da repartição da ajuda, ao qual os Governos e as Nações Unidas se opõem, pois não confiam que o material chegue onde realmente é preciso.

Tudo o que sabemos sobre:
Mianmar

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.