Austrália decide participar de coalizão contra o Iraque

O primeiro-ministro da Austrália, John Howard, decidiu, após reunião na manhã desta terça-feira (pelo horário local) com seu gabinete, participar da chamada "coalizão dos determinados", liderada pelos americanos. O presidente dos EUA, George W. Bush, fez o pedido a Howard em conversa telefônica. O governo australiano já havia enviado 2 mil soldados para o Golfo. Na Polônia, presidente Alexander Kwasniewski firmou hoje uma autorização para que 200 soldados do país participem da ação contra o Iraque.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.