Austrália eleva para 'alto' alterta contra terrorismo

Austrália eleva para 'alto' alterta contra terrorismo

Essa é a primeira vez que o país, integrante da coalisão norte-americana contra o Estado Islâmico, usa a medida de segurança

Estadão Conteúdo

12 Setembro 2014 | 09h37

O governo da Austrália aumentou nesta sexta-feira para "alto" o nível de alerta contra terrorismo, segunda patamar mais grave no país, chamando atenção para a possibilidade de atentados em território nacional, uma vez que o Exército se juntará à coalizão internacional que vai combater os insurgentes do Estado Islâmico no Iraque e na Síria.

O primeiro-ministro Tony Abbott disse ter aceito a recomendação da Organização Australiana de Inteligência em Segurança para aumentar o nível de alerta para "alto", abaixo apenas do alerta "extremo". Essa é a primeira vez que o país usa a medida de segurança.

"Não temos informações de inteligência sobre possíveis planos de ataque, mas existem pessoas com intenção e capacidade para fazê-los", disse Abbott a repórteres nesta sexta-feira.

O governo deve enviar nos próximos dias aviões de guerra e forças militares para se juntarem a coalizão norte-americana anunciada pelo presidente Barack Obama na quarta-feira.

Segundo o chefe do departamento de segurança, David Irvine, a agência de inteligência acredita que cerca de 20 australianos retornaram ao país após os conflitos no Oriente Médio. Um número menor deles é suspeito de planejar algum atentado em território nacional. Acredita-se que por volta de 60 cidadãos da Austrália lutam ao lado dos extremistas do Estado Islâmico ou fazem parte de grupos ligados à Al-Qaeda. Fonte: Dow Jones Newswires.

Mais conteúdo sobre:
Austrália terrorismo alerta

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.