Austrália intercepta navio com 54 imigrantes ilegais

O ministro australiano do Interior, Bob Debus, assegurou que será reconhecida a condição de refugiado daqueles que verdadeiramente o sejam

EFE

15 de março de 2009 | 06h38

A Austrália interceptou um navio com 54 imigrantes ilegais nas águas do norte do país e o levará às ilhas Christmas, onde o Governo conta com um centro de detenção de estrangeiros imigrantes ilegais recém reaberto, informaram fontes oficiais.

 

O ministro australiano do Interior, Bob Debus, assegurou que será reconhecida a condição de refugiado daqueles que verdadeiramente o sejam, segundo a rádio "ABC".

 

O navio, que aparentemente transportava afegãos, foi interceptado sábado à noite por uma embarcação da Marinha na área da península de Coburg, ao nordeste de Darwin, capital dos Territórios do Norte.

 

Trata-se da segunda embarcação com imigrantes ilegais detectada neste ano. O Governo conservador endureceu os controles de imigração em 2001 para frear a onda de pessoas que entrava de maneira clandestina na Austrália para pedir asilo e criou a chamada "Operação Pacífico", mediante a qual eram interceptados em águas internacionais e levados a um terceiro país, concretamente, a centros especiais abertos em Papua Nova Guiné e Nauru.

 

A vitória dos trabalhistas nas eleições de novembro 2007 levou ao encerramento da "Operação Pacífico" em 2008. A Austrália não deixou de receber estrangeiros desde a chegada da primeira frota europeia com cerca de 1.350 pessoas a bordo no final do século XVII, e na atualidade um de cada quatro dos 21 milhões de australianos nasceu no estrangeiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.