Austrália investe 45 milhões de euros para eliminar minas terrestres

O governo da Austrália vai investir cerca de 45 milhões de euros na eliminação de minas terrestres em todo o mundo, informou a secretária de Relações Exteriores, Teresa Gambaro. Ela apresentou no Parlamento australiano um programa de ação, cujo objetivo é reduzir os sofrimentos e prejuízos provocados pelasminas terrestres, afirmou neste sábado o jornal The Age. "O cultivo de terras é quase impossível devido à presença de minas terrestres e as comunidades têm de cuidar dos sobreviventes por longo tempo", explicou Gambaro. A secretária acrescentou que o fundo será utilizado para eliminar os artefatos explosivos, lançar uma campanha de conscientização ereabilitar às vítimas, num período de cinco anos. As minas, projetadas para matar ou incapacitar a suas vítimas, foram utilizadas em conflitos em Angola, Afeganistão, Bósnia, Camboja, Chechênia, Chile, Colômbia, Equador, Egito, Guatemala,Kosovo, Moçambique, Nicarágua, Peru, El Salvador e Sudão. Um relatório da ONU, de 2005, calcula que mais de 167 milhões destes artefatos estão espalhados no mundo todo e 82 paísestêm minas não localizadas. Elas causam até 20 milhões de vítimas porano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.