Austrália: premiê eleito anuncia programa contra mudança climática

Em sua primeira entrevista coletiva após as eleições, Rudd repetiu sua intenção de representar a Austrália pessoalmente na reunião internacional sobre meio ambiente que a ONU realizará no próximo mês

EFE

25 de novembro de 2007 | 04h58

O primeiro-ministro australiano eleito, o trabalhista Kevin Rudd, anunciou neste domingo que iniciará um programa contra a mudança climática, como prometeu na campanha às eleições gerais de sábado. Em sua primeira entrevista coletiva após as eleições, Rudd repetiu sua intenção de representar a Austrália pessoalmente na reunião internacional sobre meio ambiente que a ONU realizará no próximo mês, em Bali, Indonésia. Além disso, indicou que começou os preparativos para a conferência e que esta tarde se reunirá com o secretário do departamento do Primeiro-ministro e do Gabinete, Peter Shergold, para consultá-lo sobre assuntos relativos a esse tema. O líder do Partido Trabalhista Australiano (ALP) anunciou também que a cúpula de sua legenda se reunirá na quinta-feira, que anunciará seu Gabinete muito em breve, e reiterou que ele pessoalmente escolherá seus ministros. Rudd informou que nas últimas horas recebeu ligações de felicitação do presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, e do primeiro-ministro do Reino Unido, Gordon Brown, com quem também conversou sobre a mudança climática. "Falamos sobre o que podemos fazer no futuro para cooperar mais sobre a mudança climática como Governos e (lhe disse) que tenho vontade de trabalhar neste tema com o Governo britânico no futuro", declarou Rudd. O premiê eleito não quis revelar detalhes sobre sua conversa com Bush e se limitou a indicar que tinham falado sobre uma possível visita aos Estados Unidos em um futuro próximo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.