Steven Saphore/AAP/via AP
Steven Saphore/AAP/via AP

Austrália prende mais de 250 pessoas em protestos contra lockdown

Manifestações ocorreram em vários pontos do país; a maior e mais violenta delas aconteceu em Melbourne, uma das principais cidades australianas

Redação, O Estado de S.Paulo

21 de agosto de 2021 | 11h22

SYDNEY - Mais de 250 pessoas foram presas na Austrália neste sábado, 21, enquanto protestavam contra a adoção de medidas de lockdown por conta da pandemia de covid-19, afirmam autoridades do país. Muitos dos manifestantes ainda foram multados por desafiar regras sanitárias.

Os protestos anti-lockdown ocorreram em vários pontos do país. O maior e mais violento deles aconteceu em Melbourne, uma das principais cidades australianas. O governo informou que ao menos sete policiais foram tratados com ferimentos, após conflitos em algumas das manifestações.

Enquanto Sydney está trancada há dois meses, Melbourne e a capital da Austrália, Camberra, entraram em lockdown no início deste mês para tentar frear a contaminação pelo coronavírus.

De acordo com as regras do bloqueio adotadas no país, as pessoas devem ficar confinadas em suas casas na maior parte do tempo e têm de respeitar limites durante interações sociais.

Os manifestantes defendem que os bloqueios devem acabar, mas as autoridades dizem que eles são necessários para suprimir a disseminação do coronavírus e salvar vidas.

Apesar das restrições, o Estado de New South Wales em Sydney relatou um recorde de 825 novas infecções diárias na comunidade neste sábado, 21. Várias cidades australianas, segundo o governo, estão lutando contra surtos da variante Delta, considerada mais contagiosa que as demais. /AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.