Austrália promete apoio em local de desastre na Ucrânia

A ministra de Relações Exteriores da Austrália, Julie Bishop, afirmou que o governo australiano está pronto para oferecer os recursos necessários para garantir a segurança no local onde o avião da Malaysia Airlines caiu, no leste da Ucrânia.

AE, Agência Estado

24 Julho 2014 | 00h09

Ela e o ministro de Relações Exteriores da Holanda irão a Kiev para se encontrar com líderes ucranianos e discutir a segurança do local, controlado por rebeldes separatistas. Mais cedo, jornais noticiaram que tropas australianas podem ser enviadas à Ucrânia.

Bishop afirmou que a segurança do local é a próxima prioridade para a Austrália após repatriar os 37 cidadãos e moradores que estavam a bordo do Boeing 777 da Malaysia Airlines, possivelmente atingido por um míssil terra-ar na semana passada. "Nós estamos prontos para fornecer qualquer apoio ou recursos que forem necessários", disse, em comunicado, a ministra.

Mais cedo, o primeiro-ministro Tony Abbott disse estar discutindo opções para oferecer segurança à área de 50 quilômetros quadrados. A alternativa preferida de Abbott é uma força de segurança multinacional montada por países como Austrália, Holanda e Malásia, que perderam cidadãos no desastre.

O jornal The Daily Telegraph, de Sydney, publicou que uma opção envolve o envio de uma força-tarefa liderada pela polícia federal da Austrália e protegida por tropas militares, que se juntariam a uma força de segurança multinacional liderada pelos holandeses. O The Australian informou que, entre as opções sendo consideradas pelo governo, está o envio de 100 policiais e tropas.

O escritório de Abbott não respondeu imediatamente pedidos para comentar as notícias. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Ucrânia austrália segurança

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.