Austrália quer listar Boko Haram como terrorista

A Austrália disse nesta quarta-feira que estava tomando medidas para proibir organizações terroristas como o Boko Haram, grupo militantes que sequestros cerca de trezentas estudantes na Nigéria.

AE, Agência Estado

14 Maio 2014 | 12h32

O primeiro-ministro do país, Tony Abbott, disse ao Parlamento hoje que a proibição seria consistente com as ações dos aliados, incluindo os Estados Unidos, a Grã-Bretanha, o Canadá e a Nova Zelândia.

"O mundo inteiro, mas certamente milhões de australianos, estão absolutamente horrorizados com o sequestro das estudantes da Nigéria", disse o premiê.

"O nosso governo está tomando medidas para iniciar o processo de proibição do Boko Haram como uma organização terrorista", afirmou Abbott.

O governo pode listar um grupo como uma organização terrorista por três anos antes da lista ser revisada. Atualmente, 18 grupos são listados. Na Austrália, é crime se associar a uma célula terrorista listada, punível com uma pena de prisão máxima de 25 anos.

Como membro da Organização das Nações Unidas, a Austrália está obrigada a congelar os bens de qualquer organização terrorista listada. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Austrália Nigéria Boko Haram

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.