Australiano será julgado nos EUA por conspirar com a Al-Qaeda

O Departamento de Defesa dos Estados Unidos anunciou nesta quinta-feira que David Hicks, um australiano detido na base naval americana em Guantánamo, Cuba, será julgado por supostas atividades com a Al-Qaeda no Afeganistão.Hicks é acusado de conspirar com a Al-Qaeda para cometer crimes de guerra, tentativas de assassinato e por ajudar o "inimigo", informou o Pentágono por meio de um comunicado. Ele será julgado perante uma comissão militar, mas não corre o risco de ser condenado à morte. Hicks alega inocência.Enquanto isso, o estudante saudita Sami Omar al-Hussayen foi absolvido por um tribunal americano das acusações de usar seu conhecimento em computação para fins "terroristas".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.