Australianos dão adeus ao ´caçador de crocodilos´

Milhares de australianos participaram nesta quarta-feira, ao vivo e através de telões instalados em todo o país, do funeral de Steve Irwin, o "caçador de crocodilos" morto há mais de duas semanas pela ferroada de uma arraia.Cerca de cinco mil pessoas que fizeram doações à organização para a natureza Wildlife Warriors, criada por Irwin, foram durante a manhã (horário local) ao zôo da família de Irwin no Estado de Queensland.O primeiro-ministro John Howard, ao chegar ao zôo, disse que o funeral era "uma celebração da fantástica vida de Irwin, cuja morte causou a todos a maior tristeza". O líder da oposição trabalhista, Kim Beazley, e o governador de Queensland, Peter Beattie, também assistiram ao funeral. Além de políticos, estiveram presentes celebridades como o campeão de motociclismo Mick Doohan e o campeão de boxe Kostya Tszyu.Cerca de 300 milhões de espectadores no mundo todo assistiram às imagens da cerimônia pela TV na Austrália, Estados Unidos e Ásia. Terri, a viúva de Irwin, estava acompanhada por seus dois filhos. Ao seu lado ficou uma cadeira vazia, símbolo do espaço deixado pela morte do "caçador de crocodilos".Em comunicado emitido à noite, Terri pediu que presentes, flores e mensagens deixados por admiradores na entrada do zôo desde a morte de Irwin, em 4 de setembro, fossem levados ao interior do recinto para que todos que não puderam ir ao funeral estivessem presentes "em espírito".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.