Andy Rain/Efe
Andy Rain/Efe

Australianos protestam contra extradição de Assange à Suécia

Mãe do fundador do Wikileaks se uniu aos manifestantes em Camberra, capital da Austrália

17 de novembro de 2011 | 09h09

CAMBERRA - A mãe de Julian Assange, fundador do WikiLeaks, se uniu aos manifestantes na capital da Austrália para exigir ao governo que se oponha a uma possível extradição de seu filho à Suécia.

 

Christine Assange protestou junto a centenas de pessoas em frente ao edifício do Parlamento nesta quinta-feira, 17, durante a visita do presidente norte-americano, Barack Obama.

 

O fundador do WikiLeaks, Julian Assange, apresentou nesta semana uma apelação à corte superior britânica em um esforço de último momento contra sua extradição para Suécia, onde foi acusado de estupro e assédio sexual.

 

Assange acredita que os Estados Unidos solicitarão sua extradição à Suécia para realizar acusações pela publicação de documentos sigilosos em WikiLeaks.

 

Assange é australiano. Sua mãe de 60 anos vive no estado rural de Queensland.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.