Leonhard Foeger / Reuters
Leonhard Foeger / Reuters

Áustria concederá nacionalidade a descendentes de vítimas do nazismo

Filhos, netos e bisnetos dos judeus e vítimas do regime nazista que abandonaram o país em razão da perseguição poderão solicitar o direito

Redação, O Estado de S.Paulo

20 de setembro de 2019 | 08h23

VIENA - Os descendentes das vítimas do nazismo que foram obrigados a fugir da Áustria em razão das perseguições do Terceiro Reich poderão obter a nacionalidade austríaca graças a uma lei aprovada na quinta-feira, 19, pelo Parlamento do país.

Os deputados aprovaram por ampla maioria a lei apresentada pelo governo austríaco, uma coalizão entre direita e extrema direita, liderada pelo primeiro-ministro Sebastian Kurz.

Os filhos, netos e bisnetos dos judeus e vítimas do nazismo que abandonaram a Áustria em razão da perseguição do regime nazista poderão solicitar a nacionalidade austríaca.

Até agora, apenas os sobreviventes do Holocausto contavam com esta possibilidade.

‘Responsabilidades históricas’

O presidente da associação judaica de Viena, Oskar Deutsch, celebrou uma "decisão que coloca a Áustria à altura de suas responsabilidades históricas" nos crimes da 2.ª Guerra.

Em seus 18 meses de governo, Kurz - líder dos conservadores - e o partido FPO (extrema direita) fizeram diversos gestos em direção a Israel.

A nova lei será aplicada aos descendentes das vítimas que fugiram da Áustria, tanto as que na época tinham nacionalidade austríaca como as que tinham nacionalidade de algum dos países do antigo império Austro-Húngaro. / AFP

Tudo o que sabemos sobre:
Áustria [Europa]nazismoHolocausto

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.