Austríaco seqüestrado com americanos é assassinado no Iraque

Um austríaco foi assassinado e um americano ficou seriamente ferido após seu comboio de funcionários de uma empresa de segurança ter sido seqüestrado no sul do Iraque, de acordo com um policial iraquiano, nesta sexta-feira. O corpo do refém austríaco foi levado ao necrotério de Basra às 14h30 nesta sexta-feira, e o americano ferido foi levado para um hospital militar inglês, segundo afirmou o policial de Basra, em condição de anonimato, temendo por sua segurança. Em Viena, Astrid Harz, porta-voz do ministério do Exterior austríaco, confirmou que um homem austríaco de 25 anos havia sido seqüestrado quando o comboio do Grupo Segurança Crescente foi seqüestrado no sul do Iraque na quinta-feira. De todo modo, ela não podia confirmar se ele foi morto. Não foi possível contactar militares americanos sobre o relato de que o americano estaria ferido. Um total de cinco funcionários do Grupo segurança Crescente - um austríaco e quatro americanos - foram levados como reféns do comboio, mas outros nove empregados civis de países asiáticos, como a Índia, Paquistão e Filipinas foram libertados pelos seqüestradores, segundo a companhia.

Agencia Estado,

17 Novembro 2006 | 10h39

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.